Artigo 

2015-09-22
Factos rápidos sobre a 5ª jornada (2ª parte)

Freddy Montero voltou a ser decisivo uma vitória do Sporting, ao marcar o golo solitário com que os leões bateram o Nacional. Não lhe acontecia desde 2 de Maio, quando fez os dois golos com que o Sporting venceu em Alvalade este mesmo Nacional, mas por 2-0. Pelo meio, fez nos descontos o golo que permitiu ao Sporting empatar (2-2) com o Sp. Braga e levar a final da Taça de Portugal para prolongamento.

 

- O Sporting somou o 23º jogo seguido a marcar golos: já não fica em branco desde 1 de Março, quando foi batido pelo FC Porto no Dragão por 3-0. Superou assim a melhor série da época passada, que tinha ficado em 22 partidas sempre a marcar, entre os 0-3 de Guimarães, a  de Novembro, e os 0-2 de Wolfsburgo, a 19 de Fevereiro. Para se encontrar série mais longa do que a atual no passado leonino é preciso recuar a 1969 e 1970, quando a equipa comandada por Fernando Vaz marcou consecutivamente golos em 36 jogos.

 

- O jogo com o Nacional foi apenas o segundo desta época em que os leões conseguiram manter a baliza inviolada, repetindo o 1-0 que já tinham conseguido frente ao Benfica, na Supertaça. Pelo meio ficaram sete partidas sempre a sofrer golos. Rui Patrício voltou a manter a baliza virgem num jogo da Liga, o que já não lhe acontecia desde 2 de Maio, quando defrontou este mesmo Nacional em Alvalade. Pelo meio, os leões ganharam por 1-0 ao Rio Ave em Vila do Conde, na última jornada da época passada, mas o guarda-redes foi Marcelo Boeck.

 

- Antes do vermelho a Sequeira, aos 32 minutos do jogo de ontem, a última expulsão de um jogador do Nacional na primeira parte de um jogo da Liga acontecera a 3 de Novembro de 2013, quando Duarte Gomes expulsou Aly Ghazal aos 28 minutos de um empate caseiro com o Olhanense (0-0)-

 

- Em contrapartida, o Sporting não beneficiava de uma expulsão de um adversário na primeira parte na Liga desde 28 de Setembro de 2013, quando ganhou em Braga por 2-1, com vermelho a Aderlan Santos aos 31 minutos. Desde então, os seus jogadores viram dois vermelhos nessas condições: sempre Tobias Figueiredo, expulso aos 11 minutos frente ao Penafiel e aos 45’ contra o Boavista, nos jogos em casa da época passada.

 

- Com a expulsão de Sequeira, o Sporting passa a beneficiar de 66 minutos em superioridade numérica na atual Liga (há que juntar os oito minutos após o vermelho a Fernando Alexandre, da Académica). Os leões não são, mesmo assim, a equipa que mais tempo passou com um a mais em campo. Essa equipa é a do V. Guimarães, que esteve 88 minutos em superioridade numérica em Setúbal. E mesmo assim não ganhou.